Transtorno Bipolar


 

-Qual a real dimensão do humor em nossa vida?

.

1a

-O transtorno bipolar é uma doença que afeta cerca de 1,3% da população Geral

O humor é como a variedade de cores, como fazer um gol, o drible a vontade de ganhar num jogo de futebol. Imagine a vida de um ser humano sem humor, sem cores e nuances, um jogo de futebol em que os jogadores correm sem destino…

Algumas pessoas as vezes quando iniciam tratamento para humor, relatam que sente “sem essa variedade de cores” no inicio do tratamento medicamentoso, saem de um extremo alterações bruscas e vão para outro, entretanto isso é regulado ao longo do tratamento. Precisamos de uma dialética, desta forma, chamamos de transtorno de humor quando os sintomas estão diretamente ligados a alterações bruscas e ou profundas do humor.

O que define se o humor está sadio ou não é o quanto ele está adequado/congruente com a situação real. Tristeza, alegrias, ansiedade ou irritações sem motivo aparente servem de alerta. O humor normal deve flutuar entre os diversos estados de alegria, tristeza, ansiedade e raiva, variar conforme a situação, com intensidade e duração correspondente.

1

 

Trata-se de um transtorno mental em que o humor assume autonomia, que pode variar como  euforia, agitação, aumento de energia, agressividade, irritação, explosividade, impulsividade, aumento de risco alterando com desanimo, apatia, tristeza, ansiedade. A avaliação clinica e avaliação psicologia em conjunto com a avaliação psiquiátrica é de grande utilidade para identificar e orientar essas alterações.

Se o transtorno estiver presente, primeiro passo importante é reconhecê-lo, para melhor orientação e tratamento. Tomar consciência da situação e assumir o comando é essencial para poder se encorajar e buscar ajuda e assim engajar-se no tratamento.

No decorrer do tratamento o individuo vai minimizando as repercussões negativas do transtornos e aprendendo a identificar gatilhos e estratégias internas para lidar com o humor concomitantemente com a ajuda medicamentosa externa. Corrigindo as armadilhas como distorções de pensamentos, ajudam a melhorar o humor, é um tratamento muito interessante em que o paciente aos poucos se da conta de prejuízos que a alteração do  humor já trouxe para sua vida e assim aumentando a qualidade de vida.

No tratamento se pretende que o humor fique afinado, o paciente aprende a estabilizar, como um instrumento musical que deve responder no tom e no volume. É como no afinar instrumental em que se ajusta aumentando ou diminuindo a tensão das cordas, no tratamento do THB a mente aliada aos comportamentos e regulação das emoções são os instrumentos para vencer o humor. Desta forma aos poucos o indivíduo aprende a reconhecer a chegada dos sintomas, tomar precauções e reduzir os sintomas.

 Tomara que o texto tenha ajudado a responder algumas duvidas, e feito você  pensar em novas …

Caso tenha perguntas ou sugestões sobre o assunto pode me enviar.

contato@vendramepsicologia.com.br

 


Katia Vendrame

sobre Katia Vendrame

Katia Vendrame - Psicóloga Clinica, CRP 07/23029 , formada pela PUCRS. Especialista em Terapias Cognitivo-Comportamentais (FADERGS/Intcc). Treinamento Intensivo em Terapia Comportamental Dialética (Behavioral Tech e The Linehan Institute/EUA). Treinada pelo protocolo Terapia de Reciclagem Infantil. Pós graduada em Avaliação Psicológica (Famaqui/Núcleo Médico Psicológico). Contato: (51)999427182. Av. Ipiranga 40 – Trend Offices–Praia de Belas . Porto Alegre